A GERAÇÃO Z - ERA TECNOLÓGICA


A geração Z

 Características e perspectivas de uma juventude que conhece a internet desde a infância
Conheça aqui alguns dados coletados pela pesquisa encomendada pela MTV brasileira realizada com jovens de 12 a 30 anos de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador e Recife.


1. CONVIVÊNCIA DE GERAÇÕES
Vontade de sair de casa:
Muita: 18%
Um pouco: 28%
Nenhuma: 54%


Relacionamento com os pais:
MãePai
Ótimo63%43%
Bom25%26%
Regular7%15%
Ruim1%2%
Péssimo2%5%
Liberdade recebida dos pais:
Na medida certa: 68%
Menos do que gostaria: 17%
Mais do que deveria: 14%


Casamento:
Pretendem se casar: 70%
Estão casados: 22%


Intenção de ter filhos:
Pretendem ter: 75%
Destes, 20% pretendem ter um filho; 46%, querem dois filhos; 9% desejam três ou mais filhos.
Não pretendem ter filhos: 25%


2. O QUE PREOCUPA O JOVEM
Profissão: Qual é o seu maior problema?
Desenvolvimento profissional: 27%
Situação financeira: 23%


O que o faria mais feliz?
Desenvolvimento profissional: 47%
Construir e manter família: 30%
Ter mais dinheiro: 27%
Adquirir bens: 21%


Qual é o seu maior sonho?
Desenvolvimento profissional: 24%
Ter mais dinheiro: 14%
Família: 14%


Se ganhassem muito dinheiro:
Não parariam de trabalhar: 75%
Não parariam de estudar: 91%


Qual o maior problema da escola?
Direção deficiente (má qualidade de ensino, professores despreparados): 26%
Falta de infra-estrutura (ginásio, cadeiras, material escolar, higiene, recursos financeiros para aulas práticas): 17%
Violência (alunos armados, gangues, roubos): 12%
Indisciplina dos alunos: 4%
Drogas: 3%


3. VALORES

Principal problema do jovem brasileiro:
Drogas: 53%
Educação: 16%
Desemprego: 10%
Violência*: 8%

* Violência continua ser apontada com mais peso entre 12 e 14 anos (16%)

Individualismo:
73% dos jovens reconhecem que o individualismo é uma característica da geração



Aparência física:
83% estão satisfeitos com sua aparência física


Sexo:
71% já tiveram relações sexuais
Os homens iniciam a vida sexual mais cedo que as mulheres, 15 e 18 anos, respectivamente


Virgindade:
Mulheres não devem se casar virgens: 68%
Homens não devem se casar virgens: 81%


Ficar:
Válido quando não está namorando: 41%
Válido sempre: 26%
Não leva a nada: 17%
É falta de respeito: 15%


Aids:
Os jovens concordam que:
Há pessoas infectadas vivendo normalmente: 76%
Não existe grupo de risco, e sim situação de risco: 70%


Usam camisinha:
Sempre: 40%
Homens (51%), mulheres (29%)

Às vezes: 19%
Homens (21%), mulheres (17%)

Nunca: 13%
Homens (10%), mulheres (15%)


Bebidas alcoólicas:
81% já experimentaram alguma bebida alcoólica
51% declaram beber atualmente (principalmente cerveja)
3% bebem sempre


Cigarro:
21% dizem fumar atualmente
17% são fumantes freqüentes


Drogas:
18% já experimentaram drogas
O uso é mais presente entre os homens e nas classes mais altas


Legalização da maconha:
Total
Contra:80%A favor:15%
Homens
Contra:77%A favor:17%
Mulheres
Contra:83%A favor:14%
Religião:
Católica: 81,5%
Pentecostal: 5%
Protestante: 3%
Kardecista: 0,9%
Afro-brasileira: 0,5%
Outras: 1,9%


O que os jovens pensam sobre:
Aborto:
A lei deve continuar como está: 55%
Deve ser permitido em mais situações: 20%
Deve deixar de ser crime: 21%


Pena de morte:
Contra: 54%
A favor: 43%


Tecnologia:
Traz mais benefícios que prejuízos: 64%
Traz mais prejuízos que benefícios: 33%


Preconceito racial:
Se o seu filho resolvesse se casar com uma pessoa de outra raça/cor, você:
Não se importaria: 95%
Ficaria contrariado, mas aceitaria: 4%
Não aceitaria: 1%


FONTE: http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/jovens

Comentários

  1. Achei muito legal essa pesquisa!

    ResponderExcluir
  2. Achei muito interessante a pesquisa realizada, mostrando que apesar de tantos conflitos internos que a idade por si só apresenta, associado com as facilidades mundanas (álcool, drogas, sexo...) a juventude (elevado percentual entrevistado) encontra-se equilibrada.
    Iris

    ResponderExcluir
  3. Olá Iris amiga, obrigada por seu comentário.
    Concordo com você! E apesar do que alguns pais e educadores pensam e que nos parece contrário, acredito muito nessa nova geração; eles tem muito potencial em todos os sentidos! É necessário ouvi-los mais e "mandar" menos, aprendermos com eles como educá-los; eles sabem que são necessários os limites, a hierarquia, a responsabilidade,e esperam de nós entendimento para aceitar que nada deva ser imposto, e sim orientado com amor e razão!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Seja sempre bem vinda (o)!
Deixe me aqui o seu comentário a respeito do tema.